30 de agosto de 2009

Belchior saiu de cena

Ele é apenas um rapaz latino-americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindos do interior. E de repente some sem deixar pistas, sem deixar fortunas, sem incomodar ninguém, não deixa quase nada além de seu talento quase todo construída com ricas melodias e belas letras.
Ele saiu de cena sorrateiramente, poucos perceberam seu desaparecimento, ninguém sabe onde e nem com quem está e por que resolveu se distanciar de seu violão, do seu palco e de suas músicas.
Não consta em lugar algum seu óbito, logo, seus fãs e amigos começam a imaginar qual seria seu destino e como conseguiu se isolar em pleno século XXI, fugindo das antenas, das câmeras escondidas, do flash das câmeras digitais, dos celulares e da internet, das revistas de fofocas que inundam bancas de jornais pelo mundo afora.
Como pode alguém sair de cena assim tão fugaz sem deixar um só recado, sem permitir que a cortina do espetáculo tenha chegado totalmente ao chão do seu palco? E por que sumir depois de ter procurado com tanto afinco a fama, o sucesso e a grana decorrente de tudo que fez com sabedoria?
Não quis voar como um padre maluco, não alterou sua genética, não aderiu ao pagode ou sertanejo, deixando sua reputação limpa como as águas do Ganges. Mas então por que desaparecer nas nuvens?
Talvez ele estivesse realmente mais angustiado que um goleiro na hora do gol. Ou quem sabe alguém entrou como um sol no seu quintal? Porque o amor é uma coisa mais profunda que um encontro casual. A letra dessa linda canção, composta por Belchior intutulada Divina comédia humana, talvez seja uma pista para aquilo que ele procurava.
Quem diria que num mundo totalmente globalizado, antenado, com buscas quase imediatas no Google e com videos espalhados pelo You Tube,alguém famoso conseguisse se perder sem ser achado?
É verdade que ele não estava mais compondo letras romanticas e intrigantes há um bom tempo, mas eu sumiria com os os nossos oitenta e um senadores em troca do Bechior. Eu trocaria a volta de Belchior por todos ministros do governo Lula.
A música é eterna, a poesia também, seria bom que esse desaparecimento do cantor do Ceará fosse elucidado o quanto antes. Já pensou se a moda pega e se de repente Belo, Ovelha, Banda Kalipso e o algumas duplas sertanejas resolvem desaparecer assim também?
Por fim tenho apenas um receio, dentre todos os crimes cometidos pelo pessoal da nossa política, apenas um ainda não foi denunciado. Será que o Sarney sequestrou Belchior? Será que é culpa do Sarney?


20 de agosto de 2009

Descaso na saúde mata mais que o virus A (H1N1)

Desde que a OMS anunciou os primeiros casos de mortes por conta da Gripe A (H1N1) conhecida mundialmente como gripe suína, o Brasil vem mergulhando em suas próprias mazelas e deixando a população à mercê de uma pandemia descontrolada.
No começo o ministro da Saúde José Gomes Temporão disse à população que não haveria motivos concretos para pânico, que a rede pública e o governo federal estariam dando suporte a população. Nada foi feito nem nas entradas principais do país, nem para com aqueles que entravam oriundos de países onde a gripe já se alastrava perigosamente.
Em seguida, quando os casos dentro do país começaram a ser divulgados pela mídia, o governo determinou que o medicamento Tamiflu somente fosse ministrado depois que os exames detectassem a doença. Sendo que os infectologistas afirmavam o contrário, pois o medicamento só é eficaz se ministrado até 48 horas do contágio inicial.
Na fase atual as mortes superam 390 casos em parte do pais, visto que muitas regiões ainda não tiveram casos registrados. Desse total 14,5% são de mulheres grávidas, vitimas dessa doença que tudo leva crer tenha sua origem em laboratórios do primeiro mundo.
Segundo foi apurado, o governo federal cujo mandatário principal vive viajando, investiu através do Ministério da Saúde até o momento menos de 10% da verba inicialmente destinada para tal finalidade, ou seja, estão escondendo dinheiro, estão escamoteando a verdade, estão como sempre deixando de agir com seriedade para economizar em prol de viagens e propagandas.
O ministro da saúde é um fanfarrão, pois sem a gripe nosso sistema de saúde pública já era precário e não atendia a população como deveria, principalmente se levarmos em conta aquilo que é arrecadado em impostos neste nosso Brasil.
Agora quando entramos dentro de uma roleta russa chamada Gripe Suína, cuja exposição e contato podem multiplicar sua existência, fica difícil não acreditar em milhares de mortes.
Não vejo nossas autoridades empenhadas a fundo em atacar o problema da gripe A nem da saúde pública, como nunca estiveram preocupados com nada que nos diga respeito, o que mais falta, aliás, é respeito. Quem discordar, acorde às seis horas da manhã e vá até um posto de saúde. Veja como são atendidos ao longo do dia aqueles mais necessitados.
A gripe A pode matar se não for tratada a tempo, mas, os nossos governantes matam com requintes de crueldade, matam lentamente o povo e a esperança de um Brasil melhor no futuro. Roubam diariamente a paciência de uma nação que não sabe mais o que fazer para se livrar de tanta incompetência, tanta falta de comprometimento com a coisa pública, tanta desfaçatez de homens públicos eleitos ou nomeados para cargos tão importantes.
Em breve teremos vacina em massa para a Gripe Suína, infelizmente os nossos políticos suínos continuaram a nos infectar por mais algumas décadas. Essa é a nossa sina.

11 de agosto de 2009

Diálogo entre Senadores

O Senado Federal chegou ao fundo de um poço enorme, uma cratera de lama, esgoto e muita corrupção. Os atos ilícitos ou imorais envolvem desde funcionários até o alto clero da casa.
São dezenas de denúncias gravíssimas que até o momento não foram apuradas, não foram sequer levadas a sério pelos seus membros. Viagens com dinheiro público, nomeações irregulares, contratações em desacordo com a Constituição do nosso país e muitos outros crimes contra o decoro e as finanças do Senado brasileiro.
Percebendo que nada iria mesmo acontecer, como provavelmente não vá mesmo ocorrer, alguns senadores começaram a guerrear nas tribunas, trocas de acusações que mais se parecem com um imenso ventilador de cem metros de altura espalhando coliformes fecais por toda casa.
Imaginei então o que seria um diálogo surrealista numa dessas noites quentes no Senado, onde a verborragia felina de alguns tomasse de assalto a mais distante e perdida condição moral de seus interlocutores. Um diálogo fictício entre um senador da situação contra o seu opositor.
_ O nobre Senador do Ceará não tem moral para me agredir, visto que usou dinheiro público para pagar suas viagens em jatos executivos.
_ Usei e paguei com meu dinheiro, pois sou rico, estou na vida pública há muitos anos e acumulei riquezas às minhas custas e dos eleitores é claro.
_ Vossa Excelência é um parlamentar honesto.
_ Modere seu linguajar Senador, pois senão irei recomendar sua inclusão na Comissão de Ética como quebra do decoro parlamentar.
_ Pois Senador, eu não retiro uma vírgula de minhas palavras, o senhor é honesto desde criança.
_ Vossa Excelência está ultrajando meu passado ilibado nesta casa, eu exijo que Vossa Excelência retire essas acusações levianas.
_ Pois apesar de Vossa Excelência ser um coronel bem sucedido em seu Estado, não me coloca medo e nem tão pouco irei me curvar diante de suas falácias.
_ Presidente, senhor Presidente, Senhor José Sarney, o senhor tem a obrigação, embora desconheça o que seja honestidade, visto que nunca precisou lançar mão dela para nada em seus cinqüenta e cinco anos de vida pública, de punir o nobre Senador Renildo, caso contrário meu partido irá continuar com essa guerrilha contra vossa pessoa.
_ Senhores Senadores, eu José Sarney que nem meus netos conheço, por que motivo deveria conhecer esse tal de Senhor Honesto, do qual estão falando a meia hora?
Assim caminha nosso Congresso Nacional, praticamente falido, senão do ponto de vista institucional, mas do ponto de vista moral. Uma casa que não apresenta um único trabalho a favor do povo há muitos anos, nenhuma votação, nenhuma discussão que envolva assuntos de relevância ao conjunto de nossa sociedade. A troca de poder de oito em oito anos, possibilitou que se formassem dois blocos distintos – A maioria de fanfarrões aproveitadores e uma minoria sem voz para mudar alguma coisa.

Porque?

Por que certas coisas não acontecem com maior freqüência no Brasil? O que acontece em terras tupiniquins que nos deixam sempre com a pergunta engatilhada na ponta da língua? Claro que o Brasil não é o melhor e nem talvez seja o pior dos países, existem coisas ruins que afetam outras nações, mas com certeza boa parte delas não ocorrem com tanta freqüência. Como por exemplo:

1. O Senador do Amapá José Sarney, nascido e criado no Maranhão, recebe uma acusação por dia nos grandes jornais e não é cassado. Por quê?
2. O piloto Rubens Barrichello não tem talento, carece de ousadia e arrojo, mas ainda assim continua pilotando carros de F1 tirando a vaga de jovens talentosos, por quê?
3. O Brasil não tem um centro de excelência para natação, judô, atletismo, hipismo, ciclismo, basquete, além de não investir os milhões disponíveis em esportes de base, então realizar Olimpíadas por quê?
4. Os jogadores do Brasil que jogam na seleção brasileira de futebol atuam em clubes estrangeiros, enquanto os craques que ainda estão jogando nos nossos péssimos estádios não recebem atenção da CBF e nem são convocados pelo técnico Dunga, por quê?
5. A cada novo feriado milhares de bandidos saem sem o mínimo critério dos nossos presídios, cerca de 10% em média, não voltam para a prisão, outros 15% são presos cometendo crimes nas ruas durante o período e muitos outros ainda roubam e matam sem serem reconhecidos, voltando para os presídios impunemente. Então, indulto por quê?
6. O PT criticou o PSDB de 1995 a 2001. O PSDB está criticando o PT desde 2002. E você eleitor vai votar em 2010, num dos dois partidos que vivem se criticando por quê?
7. No Brasil, se um elemento quiser se livrar de seu algoz sem ser preso basta o matar atropelando-o, pois ninguém no país é preso nessa situação. Por quê?
8. Para arrumar emprego no Brasil é preciso formação acadêmica, pós isso e pós aquilo. Experiência de cinco anos, falar dois idiomas, etc. Para ser vereador, deputado ou senador não é preciso nem o a conclusão do primário. Por quê?
9. No Estado de SP a fiscalização pública não consegue deter sonegadores, crimes contra a saúde pública entre outras coisas. Não possui bafômetros em número suficiente para fiscalizar as estradas estaduais, mas inventa uma Lei contra o fumo. Se não consegue fiscalizar, lei então para quê?
Nosso país é o campeão mundial da impunidade e inventa leis apenas quando o provável infrator poderá ser um trabalhador ou um cidadão pobre. Pois quando é para coibir bandalheiras dos homens do colarinho branco ou pelas donas de boutique de luxo, pode sonegar a vontade. Depois é só mostrar o atestado médico e dizer que está doente que fica em casa livrinha da silva, assim como a dona da Daslu em SP.
O porquê de tudo isso se explica de várias formas, desde a forma como fomos colonizados até a falta de investimento em educação há séculos no Brasil. O que tem ajudado a formar gerações de cidadãos desenformados, vivendo aquém de seus direitos e deixando espaço livre para os espertalhões corruptos da alta classe política nacional
.