27 de abril de 2013

Padre Beto - Bauru

Pecar pelo silêncio, quando se deveria
protestar, transforma homens em covardes.
Abraham Lincoln

Em pleno século XXI a Igreja Católica ainda tem resquícios de sua atuação em tempos de censura, ligação com os nobres, ditadores ou com a classe dominante. Em Bauru o Padre Beto, como é conhecido por grande parte dos fiéis foi praticamente obrigado a renunciar ao sacerdócio ou pelo menos dele se licenciar. Suas recentes declarações sobre a verdade dos nossos tempos, incomodaram o Bispo da Igreja Católica em Bauru e alguns de seus fiéis seguidores. Isso culminou num pedido do Bispo ao Pe. Beto para que este pedisse perdão publicamente.

Engraçado que mesmo no auge das denúncias de pedofilia, não vimos um Bispo ou Cardeal exigir perdão publicamente? Quando dos escândalos envolvendo figuras proeminentes do Vaticano não vimos nenhuma exigência de perdão, renúncia ou seja lá como for por parte do alto clero. Conheço Padre Beto, um religioso culto, muito inteligente e igualmente próximo da juventude e das coisas do nosso tempo. Conhece tão bem o evangelho que prega quanto tudo que acontece nas ruas, nos lares, estando sempre pronto para dar sua palavra de conforto e aliviar corações em aflição.

Sua imagem contrasta com aquela dos padres tradicionais, dos Bispos antigos, dos Cardeais distantes do povo. Talvez tenha na modernidade das roupas e dos gestos sua maior virtude e marketing para ser ouvido por gente de 10 a 90 anos na cidade. A intransigência e a hipocrisia do pedido de sua renúncia com certeza não vão calar Padre Beto, um homem que prima pela democracia, que ama ao seu povo e que não vai calar diante de tudo que está vendo de errado na Igreja, na sociedade e na alta cúpula da Igreja.

Perde neste episódio o Bispo, que se mantém distante da realidade das ruas, os fiéis que frequentam as missas e cultos do Beto. Perde sobre tudo a Igreja que poderia começar a agir com mais humildade de forma democrática, inteligente e serena como pede o Papa Francisco.

Perde por fim a sociedade que se vê privada da discussão de assuntos polêmicos, coisas do nosso cotidiano que normalmente são jogadas para debaixo do tapete das casas, da igreja e que com o Pe. Beto eram sempre tratados com respeito, coragem e inteligência. Esperemos então sua volta, num momento em que com certeza tenhamos mais liberdade de expressão dentro ou fora da Igreja Católica bauruense. Que seja breve!

22 de abril de 2013

As últimas do Brasil - Abril/2013


JUSTIÇA A PASSOS DE TARTARUGA - 20 ANOS!
Depois de decorridos mais de vinte anos do massacre do Carandiru, antigo presídio paulistano, quando por ordem do comandante da PM, conhecimento ou ordem do Secretário de Justiça à época e do Governador os policiais adentraram o presídio para conter uma rebelião. Na ação com força extrema, morreram 111 presos. O julgamento do comandante já falecido o condenou a mais de 600 anos de prisão, ele entrou com recurso e foi absolvido misteriosamente. O maior mistério é ter soldados condenados e homens que comandavam a segurança do Estado serem deixados como testemunhas. Nossa Justiça prova neste julgamento que pune severamente o povão, mas deixa a desejar quando se trata de punir elites políticas. Agora para concluir: Como pode um processo levar 20 ANOS para ser levado aos tribunais? Isso é uma vergonha! Como diria Boris Casoy. Assim é a justiça elitista, injusta e cega do Brasil.

MARACANÃ – PALCO DAS REFORMAS E LICITAÇÕES SEM FIM!
Em 1950 foi inaugurado na cidade do Rio de Janeiro aquele que seria por mais de 50 anos o maior estádio de futebol do mundo, dizem os mais antigos que na final da Copa do Mundo naquele ano da inauguração quase 200 mil pessoas se apertaram para ver o jogo final da Copa vencido pelo Uruguai. O Estádio cansou de receber mais de 160 mil torcedores em jogos da seleção e dos clubes cariocas. Em 2007 foi reinaugurado após receber a primeira grande reforma visando os Jogos Pan Americanos RJ/2007. Pensava-se à época que o estádio estaria apto a receber a Copa do Mundo/2014. Ledo engano, nova licitação, nova reforma e o estádio será reinaugurado em breve para poder abrigar a final da Copa das Confederações em Junho/2013 e a Copa do Mundo em Junho/2014. Entretanto, será novamente fechado e uma nova licitação será feita para nova reforma visando as Olimpíadas RJ/2016. Se somarmos ao final da próxima licitação o que foi gasto com o Maracanã, com certeza poderíamos juntar uma pilha de cédulas de cem reais que seriam mais altas que o Cristo Redentor. O pior é que ninguém é acusado pelo MP. Ninguém levanta à voz contra esta aberração com nosso dinheiro. Ninguém é chamado ao Congresso ou ao Ministério Público para explicar esta gastança desmensurada e obscena.

PIOR QUE DEIXAR A MAIORIDADE PENAL COMO ESTÁ É NÃO DISCUTI-LA COM A SOCIEDADE!
O nosso país perde por ano cerca de trinta mil pessoas em virtude da crescente criminalidade. Criminosos contam com alguns aliados importantes: Justiça morosa e omissa; Benefícios em demasia e um governo que permite que o crime compense aos olhos dos criminosos. Nesta situação inserimos o problema do menor infrator ou assassino, pois infração pode ter pena branda em instituições apropriadas. Já assassinatos, estupros, sequestros e outros tipos de crimes precisam de penas mais severas, assim como no primeiro mundo. O difícil é fazer o governo Dilma e sua base aliada darem atenção à sociedade que sofre em meio a uma verdadeira guerrilha urbana nas grandes capitais e já começa a acusar a violência no antes tranquilo campo. Este silêncio cheira a omissão, desinteresse e desprezo pelo cidadão brasileiro.

SAÚDE PÚBLICA E PRIVADA NA UTI!
Antes eram apenas os usuários do SUS – Sistema Único de Saúde que padeciam em filas, não encontravam médicos e medicamentos nas unidades básicas de saúde e nos pronto atendimento em todo país. Agora avançamos muito e já estamos vendo o fenômeno da má gestão e do péssimo atendimento chegar aos brasileiros portadores de planos de saúde. Em SP uma consulta para uma criança está levando em média 3 a 4 horas para quem tem plano de saúde no sistema privado.

SARNEY AFIRMA QUE SE NASCESSE HOJE NÃO ENTRARIA PARA POLÍTICA!
Que pena que não podemos mata-lo, para depois reencarna-lo só para ver se esta afirmação é mesmo verdadeira ou se trata como tantas outras de afirmações com cunho eleitoreiro, demagogo e sem nenhuma credibilidade. Ele está no poder exercendo cargos públicos desde 1966, ou seja, 47 anos ininterruptos no poder. Será que neste tempo todo não pensou em ao menos parar e nos privar de sua presença na vida pública nacional?

15 de abril de 2013

Uma ação popular suspeita e tendenciosa!

A vaidade é o caminho mais curto para o paraíso
da satisfação, porém ela é, ao mesmo tempo,
o solo onde a burrice melhor se desenvolve.
Augusto Cury

Democraticamente, dentro do que rege as leis um advogado aposentado do Rio Grande do Sul perpetrou uma ação popular contestando o patrocínio da Caixa para com o Sport Clube Corinthians Paulista.

Em conteste um juiz da 6ª Vara do Tribunal Regional Federal do Rio Grande do Sul, determinou, por meio de uma liminar, a suspensão do pagamento do patrocínio da Caixa ao Corinthians. Cerca de R$ 2,5 milhões por mês.

A ação popular tem como alegação que o pagamento seria lesivo aos cofres da União. Segundo o autor, a Caixa, como empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda, estaria gastando publicidade inócua e destituída de cará ter informativo, em desacordo com o art. 37 da Constituição Federal.

O artigo citado é o seguinte: A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998).

Ao ler a peça, estranhei alguns pontos que não foram esclarecidos e que estão escondidos no subterrâneo da consciência do autor e do Juiz que a concedeu. De início a Caixa é um Banco, que precisa disputar espaço, clientes e negócios com bancos privados.

O autor é antipetista, segundo consta não gosta, ou melhor, odeia Luis Inácio Lula da Silva – Ex-presidente e que assim como outros 33 milhões de brasileiros nasceu corinthiano.

O litigante obviamente se deixou trair ao questionar juridicamente a Caixa quanto ao patrocínio com o Corinthians, mas esqueceu de acrescentar o Clube Atlético Paranaense e o Avaí de SC que também ostentam em seus uniformes o mesmo patrocínio que o Timão. Da onde se deduz que o gremista aposentado tenha ódio apenas de Lula e do Corinthians e não ache anormal que sejam outros times sejam patrocinados pela CEF.

Além do mais, o juiz que concedeu a liminar não levou em consideração que o patrocínio de empresas estatais é mais do que normal esporte há muitos anos. Petrobrás o fez para com o Flamengo. Banrisul patrocina Grêmio e Inter do RS. Sem contar que o Vasco da Gama é patrocinado pela Eletrobrás.

Portanto esta é uma ação tendenciosa, que deveria ter sido melhor analisada antes de causar prejuízo milionário ao clube paulista que nada tem a ver com o Lula, um torcedor que assim como FHC, Alckmin, Serra, Aécio e tantos outros políticos no Brasil têm uma paixão por um clube de futebol.

Estranho que ninguém entra com ação na Justiça contra os desmandos na CBF, nem contra a implantação pela própria Caixa de jogos de loteria como a Timemania, ou em tantas outras situações como, por exemplo, os gastos obscenos com a organização da Copa do Mundo.


 





12 de abril de 2013

Não conseguimos sequer enxergar o túnel, quanto mais uma luz ao seu final!

Entre o desejo e o medo, entre o poder e a
existência, entre a essência e o declínio, caem
às sombras. É assim que o mundo termina.
T. S. Eliot

São tantos os problemas estruturais no país, são tantas mazelas, tantas desconformidades que muitas vezes nos parece impossível o Brasil se tornar uma Nação de verdade ou que, o país do futuro seja mesmo realidade no presente. Além dos problemas, dificuldades financeiras, estruturais, culturais, temos um povo carente de educação de qualidade, saúde, informação e conscientização de tudo ao seu redor, das mínimas coisas às mais significativas que dizem respeito a sua vida de cidadão no país.


Para complicar ainda mais a situação já difícil soma-se a tudo isso acima, a ausência de qualidade dos nossos representantes nos parlamentos municipais, estaduais e federal. Nenhum povo tem um grupamento de políticos tão pernicioso, tão cruel, tão maléfico e ignóbil quanto o Brasil. Formamos ao longo dos tempos muitas seleções de futebol com craques indiscutíveis, porém numa proporção ainda maior, formamos, alimentamos e mantemos uma sub-raça de políticos que sugam todas as forças e todo dinheiro existente, matando na fonte quaisquer esperanças de futuro digno para nosso povo.


Temos três poderes que deveriam ser independentes, trabalhar pelo povo, para o povo e com o povo em todas as suas ações, entretanto nada disso acontece no Brasil, senão vejamos:

Poder Executivo: Elegemos desde 1989 nosso Presidente da República, assim como, todos os demais integrantes da política nacional, desde vereadores até senadores livremente. Aperfeiçoamos o sistema eleitoral, porém não conseguimos ter ainda um Presidente que governe com o povo, buscando soluções para a melhoria da Educação, aprimoramento das questões que envolvam a Saúde Pública. Que deem ao povo segurança de ir e vir em nossas ruas, que estabeleçam critérios para o combate célere e eficaz contra a corrupção. Que tenha transparência e seja honesto (Isso parece utópico e inalcançável no Brasil) diariamente durante todo período de seu mandato. Temos muitos recursos financeiros, naturais e força produtiva sem igual, porém, a corrupção é tanta que afeta a produção, atrapalha todos os segmentos e destrói por completo a vida pública nacional.

Poder Legislativo: Podre, sem a mínima chance de ser alterado nos próximos trinta ou quarenta anos. Circulo vicioso mantém a escória no comando das Câmaras, Assembleias e Congresso Nacional. O povo elege, é verdade, porém como não tem informação, educação de qualidade ainda vota sem consciência. A bem da verdade, a maioria vota sem saber o que é o sistema que está gerindo todo o processo eleitoral. Os governantes, autoridades e políticos não querem obviamente alterar este quadro, que lhes é favorável plenamente.


Poder Judiciário: Sempre foi a esperança da Nação, entretanto se perdeu na lama do sistema que está atrelado ao poder. O Judiciário além de seus problemas de infraestrutura ainda é submisso ao Poder Executivo, que escolhe seus Ministros do STF, que determina os salários dos mesmos através de efeito cascata e não por merecimento e meritocracia. Temos leis demais e justiça de menos em nosso país. São milhares de leis, muitas se sobrepondo a outras nas três estâncias de poder, algumas leis inócuas e outras tantas que não tem poder fiscalizador para fazer cumpri-las. Faltam tribunais, juízes e estrutura em boa parte do país. Falta investimento em equipamentos de informática para possibilitar a aceleração do sistema. Não pode um condenado ficar livre nas ruas por dez anos enquanto a Justiça se enrola com tantos processos.

Com tudo isso afetando os três poderes constituídos do país, com boa parte do povo brasileiro jogando futebol, bebendo cachaça e curtindo a vida, pensando mais em levar vantagem em tudo do que em mudar o que está acontecendo, fica difícil ao menos enxergar o túnel para depois ver se dentro dele há ou não uma luz, mesmo que seja vermelha...