12 de julho de 2017

Desprezível em Bauru é...

Não corrigir nossas falhas é o mesmo 
que cometer novos erros.
Confúcio

O tempo é o senhor da razão, ele consegue curar feridas, estancar até as mais profundas cicatrizes, porém ele também pode desnudar reis, presidentes e outras figuras públicas pelo Brasil afora.
Segundo o Dic. Aurélio, a palavra desprezível significa: Adjetivo de dois gêneros: Digno de desprezo; despeciendo {Pl. –veis}.
E o que é desprezível em Bauru?
1.    Ter três meses para fazer uma simples inscrição da cidade para participar dos jogos regionais em Lençóis Paulista e os responsáveis perderem o prazo;
2.   O Prefeito prometer gratuidade na campanha e depois exigir que os idosos usem apenas e tão somente 30 passagens por mês. Se a pessoa quiser utilizar do sistema aos finais de semana terá de pagar?;
3.   Reclamar de falta de recursos, mas não cortar os famigerados cargos em comissão, ao contrário, aumentando seu contingente com cargos que poderiam ser ocupados por servidores de carreira;
4.   Não efetuar uma vistoria e as reformas nos Estádios Distritais que no atual momento estão sem banheiros, sem energia elétrica, sem gramado, sem perspectiva alguma. O futebol amador resiste por competência própria e pela força dos colaboradores da iniciativa privada;
5.   Ver terrenos sem calçada, com mato alto acumulando detritos e larvas de mosquito, escorpiões enquanto seus proprietários não são incomodados pela administração da cidade;
6.   Ver que os problemas com a saúde persistem desde a gestão passada, buscar remédios continua sendo um martírio para os bauruenses que precisam deles;
7.   É ver que o Rio Batalha que abastece 140 mil bauruenses não tem os cuidados necessários nas suas margens e nem a devida atenção em todo seu trajeto da nascente até o ponto de captação;
8.   Perceber que vivemos numa cidade cuja iluminação é pior do que às escuras boates. Lâmpadas antigas que não conseguem iluminar nem o próprio poste em pleno Século XXI é algo desprezível;
9.   Ver que o serviço de tapa buracos não é realizado sob a coordenação de um engenheiro que pudesse de uma vez por todas providenciar a execução de serviço definitivo em cada ponto danificado da malha viária da cidade;
10.               Desprezível é ver nosso carnê de IPTU e lembrar que nossa cidade está suja, com a imagem de abandono.
Ao invés de rebater criticas que são construtivas, seria muito mais inteligente começar a executar os serviços para que possamos novamente sentir o mesmo prazer de andar pela cidade como fazíamos nos tempos em que Gestão Pública ela algo levado a sério.

Nenhum comentário: