11 de agosto de 2017

O que os políticos não querem?


Os políticos brasileiros e os partidos aos quais estão filiados não querem nem ouvir falar em mudanças drásticas que possam reduzir seus amplos poderes, o acesso fácil aos recursos públicos e privados, e principalmente, os atalhos para ficarem livres de punição, cadeia e cassação por má conduta e corrupção.
Entre as principais coisas que estes péssimos homens públicos tem ojeriza, estão algumas que vou listar e que são habituais em listas divulgadas pela internet ou até em redes sociais:
a)  Eliminar ou reduzir ao máximo as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, recebimento de 14º e 15º salários etc.) dos poderes da República.
b)  Redução do número de deputados da Câmara Federal e das Assembleias Estaduais em 50% dos números atuais, eliminando despesas obscenas com a manutenção de gabinetes, podendo com isso profissionaliza-los como ocorre em vários países, acabando com as mordomias na Câmara, Senado e Ministérios;
c)  Colocar fim as centenas de Institutos e Fundações Públicas que não servem para nada e, mantém milhares de funcionários e administradores com 2º e 3º emprego.
d)  Redução drástica da quantidade de vereadores, acabar com os salários de vereadores, diminuindo os gastos das Câmaras Municipais;
e)  Acabar com o financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades. Hoje temos 35 partidos no Brasil, o ideal seria termos apenas seis. Sendo dois de direita, esquerda e centro;
f)   Acabar com a compra, aluguel e distribuição de carros aos que exercem cargos públicos no país;
g)   Proibir a contratação e manutenção de motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias para servir suas excelências, filhos e famílias e até, ex-esposas.
h)  Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros dos Estados e Municípios;
i)   Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos às escolas, ir ao mercado, a compras, etc;
j)  Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma, a saber, qual o seu patrimônio antes e depois. Que isso seja obrigação da Receita Federal. Esses relatórios devem ser enviados online aos TER/TSE.
Já que esses nossos políticos e governantes não querem fazer as reformas de fato, não querem passar o Brasil a limpo, cabe a nós, povo esclarecido e formador de opinião, fazer isto através da mobilização em massa pelas redes sociais.
Passou da hora do povo brasileiro dar um basta nesta farra nababesca de políticos e partidos que nos custam bilhões por ano e nada ou quase nada fazem pelo país, pela sociedade e pela própria política. 

Nenhum comentário: